Natureza - Substantivo Feminino

Museu de Arte de Mato Grosso, 2016

Uma exposição essencialmente feminina. Uma verdadeira confraria de mulheres de intensa produção artística que apostam nas mais variadas técnicas e linguagens das artes. É assim que se configura a exposição coletiva “Natureza – substantivo feminino” que será aberta na quinta-feira (16.06), às 19 horas, no Museu de Arte de Mato Grosso.

Participam 32 mulheres e mais três são homenageadas in memorian: Conceição dos Bugres, Ignez Correa da Costa e Osvaldina Santos. Refletir sobre a natureza e o feminino é a proposta da coletiva, que une gerações de artistas e ainda promove o itercâmbio de saberes entre elas. 

Com a afetividade à flor da pele, elas recebem o público como boas anfitriãs. Várias ações protagonizadas por elas ocorrem em todos os espaços do museu, da galeria às dependências externas. Integrando a coletiva, a artista plástica Tania Pardo realiza performance na parte externa, assim como Cristina Campos recita seus poemas. Vera Capilé faz performance musical.

Em outro ambiente, artistas dedicadas ao grafite realizam intervenção em um painel. Mais adiante, ao lado da piscina, no pergolado, será montado um espaço que se configura como um ateliê de costura. A artista que assina este ambiente é Lua Brandão, das camisetas personalizadas Boneco de Osso. Uma camiseta gigante será suporte para as obras, que exaltam figuras célebres femininas.

A convite do Museu de Arte de Mato Grosso, o Movimento Rota também participa com uma programação marcada pela presença de talentos femininos da música e das artes visuais urbanas. 

Uma das curadoras, Ruth Albernaz destaca que a mostra constata que a produção artística das mulheres mato-grossenses é muito expressiva, sejam as que exercem atividades na cidade ou na zona rural. “E além disso, são múltiplas as linguagens, como instalações, pinturas, gravuras, fotografia, escultura, grafite, performance, música e poesia, entre outras”. 

A diretora do Museu de Arte, Viviene Lozi, também assina a curadoria. Ela ressalta a participação de veteranas como Dalva de Barros, Anna Marimon, Regina Pena e Vitória Basaia. Algumas destas artistas trazem reflexões em suas obras, a exemplo de Basaia, com “As Barbaries”. 

“Todos os trabalhos perpassam o universo de história, memória e percepções individuais de cada artista que ocupam as partes interna e externa do MAMT. É uma honra receber essas criadoras veteranas e iniciantes, dos múltiplos rostos da cultura local, que se distingue por ser diversa, rica e expressiva”, declara.

Segundo a terceira curadora, Imara Quadros, o nome da exposição baseou-se na natureza traduzida pelo universo feminino. “Ela se configura como representação de emoções, sentimentos, lembranças, memórias, sonhos e desejos permeados por experiências, vivências, relações com os outros seres, transformação de paisagens, natureza mítica, dilemas e conflitos”.

O secretário de Estado de Cultura, Leandro Carvalho, avalia que estas dezenas de mulheres somam ao mercado regional de arte, cada uma com suas peculiaridades. “Vivemos um momento de transformação, de retomada do entusiasmo e da efervescência das artes e da cultura mato-grossense e esta nova exposição revela a enorme sensibilidade das artistas apresentadas por um olhar mais afetivo e delicado, intrínseco ao universo feminino, que merece sempre ser visto e revisto”, avalia.

O Museu de Arte é administrado via contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Cultura.  

Conheça as artistas que participam da exposição:

Adriana Milano - Instalação

Ana Cecília Dossa -Música

Ângela Godinho - Pintura s/ aço galvanizado

Anna Marimon - Escultura

Bárbara Fontes - Vídeo-instalação

Conceição dos Bugres (in memorian) - Escultura

Cristina Campos - Poesia

Dalva de Barros - Pintura s/ tela

Emanuelle Calgaro - Pintura s/ tela

Fabrícia Campelo - Pintura s/ tela

Guadá Senatore - Xilogravura s/ papel

Ignez Correa da Costa (In memorian) - Pintura s/ tela

Imara Quadros - Instalação

Isa Sousa - Fotografia

Keila Albernaz Silveira - Grafite s/ papel

Lua Brandão - Instalação

Mari Bueno - Pintura s/ tela

Marília Beatriz - Poesia

Osvaldina Santos (in memorian) - Pintura s/ tela

Raquel Mützenberg - Performance

Paty Wolf - Escultura

Regina Pena - Gravura Digital s/ papel

Rimaro - Pintura s/ tela

Rita Ximenes - Panô

Rosylene Pinto - Xilogravura s/ tecido c/ ornamento

Ruth Albernaaz - Pintura s/ tela

Soraia Mourão - Instalação

Suely Reindel - Pintura s/ tela

Tania Pardo Pintura - s/ tela

Vitória Basaia - Instalação

Wânia de Paula – Fotografia

13511975_10156993298305705_7512892321253