Da sonoridade à cor, Exposição de João Pedro Arruda

MACP/UFMT, 2019

O Museu de Arte e de Cultura Popular (MACP) da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) realiza na quarta-feira (10), a partir das 20h, a abertura da exposição “Da sonoridade à cor - O que sabemos de João Pedro Arruda?”. Com curadoria de Jeff Keese, Ruth Albernaz, Rubens Florêncio, Thania Arruda e Luis Marchetti, o espaço que homenageará o artista cuiabano e cidadão do mundo permanecerá aberto à visitação até 30 de agosto na sala Aline Figueiredo.


A exposição é composta por um recorte significativo sobre a vida e obra do artista é composta por telas, desenhos e documentos inéditos, além das trilhas musicais que o inspiravam, e o documentário “Concerto em memória” com depoimentos de familiares e amigos, integrando música, audiovisual, jornalismo e artes plásticas.


O objetivo de “Concerto em memória”, que integrará a exposição, é apresentar aos visitantes um histórico do artista contado por familiares, ex-aluno e amigos. Como estória oral, estes depoimentos levam em conta momentos domésticos, situações familiares e curiosidades sobre João Pedro. O documentário, que tem duração de 70 minutos, mantém uma linha tradicional para apresentação com repetição permanente, dividida em depoentes intercalados por músicas resgatadas do acervo de LPs do artista, apresentadas em um toca-discos, e algumas capas de discos e também tem como ideia apresentar o artista a novas gerações e sensibilizar os colecionadores, os proprietários de seus desenhos, fotografias e telas a importância da conservação e recuperação destas obras.